quinta-feira, 22 de maio de 2014

Shakira e seus "La La La"s...


Quem ouviu o novo disco da Shakira, auto-intitulado Shakira., concorda que a faixa que abre a tracklist, Dare (La La La) é a que mais destoa de todas as outras do trabalho. Ao contrário de EmpireYou Don't Care About Me e Cut Me Deep, que tem cada uma seu tempero especial e único, que mostram facetas diferentes da cantora, a aposta dance latina é completamente descartável com relação a conteúdo, tendo entrado na tracklist unicamente por seu apelo comercial, sonoridade "contagiante" e, claro, porque este ano vai ter Copa, além de um videoclipe já ter sido gravado para a mesma lá em 2012.
Em algum ponto, é claro que Dare seria single, principalmente por tudo o que já foi citado, e mesmo que não seja lá uma das minhas favoritas, não vou negar que se não nos Estados Unidos, a rebolativa faixa será um estouro no resto do mundo. E uma prova de que Shakira está tentando agradar a todos são os três videoclipes já liberados.
Temos Dare (La La La), a versão que abre o disco e que deverá ser trabalhada na América do Norte e no Reino Unido:


Visualmente, o vídeo não é de muita ajuda, e por ter sido gravado e arquivado há certo tempo atrás, reforça ainda mais a ideia de que o single é sooo 2012.
Logo depois, foi liberada La La La, a versão espanhola que aparece como faixa bônus no Shakira.:


Este não é absolutamente nada diferente do anterior, exceto pela língua em que é cantada. Talvez realmente faça algum estouro nos países latinos, mas pessoalmente toda esta reciclagem me cansa.
E, finalmente, temos ainda a versão oficial para a Copa (really?), em parceria com a Activia e com a participação de Carlinhos Brown, para deixar as coisas mais brasileiras ainda, mas aleluia, um cenário diferente! Confira:


Ok, funcionou melhor que os dois primeiros, e algumas cenas são realmente atraentes (não estou falando das aparições de Gerard Piqué, muito menos do Neymar), mas ainda assim falta aquele algo que te faz sentir completamente satisfeito com a produção.
Ah, tem ainda esta propaganda tosca da Activia com Dare tocando no fundo! Quão estranho soa para vocês?


Eu acabei ficando com um pé atrás, não só com os videoclipes, mas com o single em si e todas as suas cansativas versões. É legal a Shak estar querendo agradar gregos e troianos, mas o desespero em fazer a música emplacar em época de Copa se tornou mais evidente ainda, e me fez desejar que o período de divulgação desta não seja tãããão extenso. Afinal, há verdadeiras pérolas no auto-intitulado, e quero muito mesmo videoclipes para You Don't Care About Me e Broken Record.
Vamos ver no que esses La La La's vão dar primeiro antes de julgar, né? E não me entendam mal! Eu até gosto um pouco dessa latinidade misturada com eurodance, mas se eu fosse a Shakira e pensasse uma, duas, três vezes antes, teria deixado os videoclipes já gravados arquivados para sempre e Dare de fora da tracklist final...

Nenhum comentário:

Postar um comentário